Legenda da imagem

Artigos

A mulher samaritana

Era-lhe necessário passar por Samaria. Assim, chegou a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, perto das terras que Jacó dera a seu filho José. Havia ali o poço de Jacó. Jesus, cansado da viagem, sentou-se à beira do poço. Isto se deu por volta do meio-dia. Nisso veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: "Dê-me um pouco de água". (Os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida.) A mulher samaritana lhe perguntou: "Como o senhor, sendo judeu, pede a mim, uma samaritana, água para beber? " (Pois os judeus não se dão bem com os samaritanos.) Jesus lhe respondeu: "Se você conhecesse o dom de Deus e quem lhe está pedindo água, você lhe teria pedido e ele lhe teria dado água viva". (João 4:4-10)

Diga "NÃO" ao sectarismo! 

A quantidade de organizações consideradas seitas pela literatura cristã evangélica é considerável. Seus membros são extremamente convictos e dificilmente podem ser dissuadidos por outra posição que não seja a que aprenderam.Segundo Augustus Nicodemus, em "O que estão fazendo com a igreja", Editora Mundo Cristão, p. 148, "historicamente, todos os fundadores de seitas, dentro e fora do cristianismo, sempre reivindicaram que foram iluminados por Deus para conhecerem a verdade final, que havia sido oculta da Igreja até então. Foi assim que os mórmons, as Testemunhas de Jeová, seitas apocalípticas, o G-12, o movimento de batalha espiritual e o próprio islamismo começaram. O que todos eles têm em comum é a crença de que a verdade evolui, cresce e muda, e que revelações contemporâneas de Deus têm mais autoridade que as Escrituras."

Ação social - URGENTE!

Comprei algumas cadeiras novas para a igreja, mas não foram suficientes. Sabendo que não tínhamos dinheiro para comprar mais cadeiras, uma senhora da igreja se dispôs a ofertar as que faltavam. Depois que as cadeiras chegaram, eu disse àquela irmã que iria agradecê-la, publicamente, no culto do domingo. A resposta dela foi: “Não! Não saiba a sua mão esquerda o que faz a sua direita”.

Vão e façam "bons cultos"! 

Sem desprezar os ritos e os modelos de reuniões formais, creio que “fazer culto” não deveria ser o principal objetivo de nenhum crente e de nenhuma liderança evangélica. É claro que reconheço os benefícios de uma reunião formal da igreja. E para não ser injusto, admito que sou testemunha de diversas operações sobrenaturais em cultos que participei. Vi, também, muitas pessoas sendo convencidas a se tornarem evangélicas e a abandonarem vícios e certas práticas consideradas pecaminosas. Mas, confesso que sempre ficava intrigado ao perceber que muitas dessas pessoas não se tornavam imitadoras de Cristo e nem do Apóstolo Paulo.

Hermenêutica Bíblica 

Inúmeras heresias são construídas a partir de versículos bíblicos isolados, que não passam por uma avaliação crítica e comparativa com o restante dos textos bíblicos ou do contexto em que estão inseridos. Para que não venhamos a desvirtuar a própria vontade de Deus, devemos fazer algumas perguntas básicas diante de uma afirmação qualquer em relação às Escrituras Sagradas:

Diga "NÃO" ao sectarismo! 

A quantidade de organizações consideradas seitas pela literatura cristã evangélica é considerável. Seus membros são extremamente convictos e dificilmente podem ser dissuadidos por outra posição que não seja a que aprenderam.Segundo Augustus Nicodemus, em "O que estão fazendo com a igreja", Editora Mundo Cristão, p. 148, "historicamente, todos os fundadores de seitas, dentro e fora do cristianismo, sempre reivindicaram que foram iluminados por Deus para conhecerem a verdade final, que havia sido oculta da Igreja até então. Foi assim que os mórmons, as Testemunhas de Jeová, seitas apocalípticas, o G-12, o movimento de batalha espiritual e o próprio islamismo começaram. O que todos eles têm em comum é a crença de que a verdade evolui, cresce e muda, e que revelações contemporâneas de Deus têm mais autoridade que as Escrituras."

A liberdade de expressão e a responsabilidade

Devido à provocação de alguns irmãos preocupados com a ética e com a responsabilização civil e penal a que estamos sujeitos, decidi apresentar, de um modo simples, mas sem me afastar da mínima fundamentação jurídica e bíblica, alguns argumentos capazes de mostrar aos leitores do site que temos consciência daquilo que podemos ou não fazer, uma vez que somos absolutamente responsáveis diante de Deus e dos homens e não queremos perder essa condição, para que Deus continue nos abençoando e para que continuemos merecedores do crédito dos nossos leitores.

A sua mente está sendo controlada?

Embora as seitas sejam diferentes em seus sistemas de crença, todas elas usam as mesmas técnicas de controle mental. O propósito deste artigo é permitir-lhe testar a si mesmo para saber se você é uma vítima dessas conhecidas técnicas de alienação. Nas seguintes questões não tratamos de nenhum grupo religioso específico. Pelo contrário, as informações abaixo foram coletadas visando muitos grupos, todos conhecidos por usar técnicas de controle da mente em seus membros. Deve-se notar, ainda, que essas questões não estão limitadas simplesmente a grupos religiosos. Atualmente existem também muitos grupos políticos, de negócios e seculares, não-religiosos, que empregam técnicas de controle mental em seus participantes. E então, o que você tem a perder? Quer fazer o teste?

Perde-se a unção?

Será que um pastor deixa de ser pastor quando muda de denominação cristã evangélica?Alguém pode pedir de volta aquilo que não é seu? Se Deus cura uma pessoa, eu não posso retirar essa cura. Se o Senhor concede um talento a alguém, eu não posso removê-lo negando-o. Se Deus vocacionou alguém, eu não posso impedir isso. Eu até posso dizer que o curado não está curado, que o talento não foi concedido ou que eu não reconheço a vocação de alguém, mas isso não muda a situação de fato.

Adoração e adoradores

Inventam tantas coisas que tá difícil ser adorador desse jeito! Tem lugar certo, dia certo, ministro de louvor... 

Muito se ensina sobre adoração em nosso tempo e eu também gostaria de trazer uma breve reflexão a esse respeito. 

Os adoradores, no meu entender, não precisam de um lugar específico para adorar, pois a verdadeira adoração procede de dentro de cada um, de seu espírito:

Amor, ódio e indiferença

De onde vem o ódio e a indiferença? Ódio é sentimento e indiferença é atitude que, em muitos casos, dele é decorrente. Seja como for, uma coisa é certa: ambos só surgem em circunstâncias e ambientes que lhes são favoráveis.Do mesmo modo que as trevas não conseguem subsistir à luz, o ódio não pode subsistir ao amor. Daí temos que o ódio só pode brotar se houver lacunas de amor em nossas vidas. Assim, qualquer porção de ódio significa ausência de amor em alguma medida. A indiferença, por sua vez, nada mais é que uma das maneiras em que o ódio se manifesta, mas sutilmente. Por isso, é igualmente incompatível com o amor. Onde um está presente, o outro não pode estar.

O anel de Giges 

Giges era um humilde pastor de ovelhas, em um país muito pobre. Uma vez pastoreando o rebanho, deu-se com uma grande tempestade seguida de um tremor de terra, que abriu uma enorme fenda na terra. Ali ele viu a estátua oca de um grande cavalo de bronze. Dentro dela havia um cadáver com um brilhante anel de ouro na mão. Tomando-o para si, descobriu que ele tinha o poder mágico de torná-lo invisível. Com tal capacidade, ele se aproximou do palácio real, seduziu a rainha, matou o rei e chegou ao poder.

Aparência do mal

Quando me converti, contaram-me que um servo de Deus deveria evitar a aparência do mal. O exemplo a mim dado foi de um homem que tinha no bolso algum objeto que parecia ser uma carteira de cigarros, mas não era. Nesse caso, pouco importava o que estava naquele bolso. Seja lá o que fosse, se parecia ser algo mau, era mau. Em virtude disso, alguns cuidados deveríamos tomar, como, por exemplo, não dar carona em nosso carro às irmãs que estivessem a pé no retorno para casa. Eu sempre compreendi essa preocupação da minha liderança, embora nunca tivesse examinado bem o texto que utilizavam para fundamentar essa questão.Quando eu decidi que teria de confirmar se os ensinos que eu estava recebendo estavam coerentes com as escrituras sagradas, acabei descobrindo que, embora as intenções da minha liderança fossem as melhores, os fundamentos que eles utilizavam estavam equivocados.E é sobre isso que vamos falar agora.

Depressão 

Há quem afirme que a depressão é o mal do século. De fato, o problema é grave e, muitas vezes, de difícil diagnóstico. A depressão pode envolver questões genéticas (pais a avós com tendência), psicológicas (idade avançada ou fatos traumáticos), sociológicas (pressão da família ou da sociedade), hormonais e fisiológicas (menopausa, depressão pós-parto ou falta de sono). 

Mas, segundo a palavra de Deus, também pode envolver questões espirituais.

Deus não usa pessoas em cativeiro 

Há alguns anos vivia em uma outra denominação cristã. Hoje, olhando para o que vivia no passado, considero que a velha liturgia me prendia e me tolhia. O formato do culto não podia ser alterado sob qualquer hipótese. Apenas a alta liderança da igreja poderia fazer o que quisesse. Vindo deles, qualquer novidade era uma bênção. Vindo de baixo, tudo era desobediência, passível de punição, às vezes pública. Creio que a simples expectativa de punição gerava angústia e medo na membresia. Ante isso, ninguém ousaria fazer coisas simples como levantar as mãos aos céus em um culto, ou mesmo colocar-se de joelhos se sentisse vontade. Palmas! Nem pensar! Isso é coisa de movimento!

O culto judaizante 

Você já percebeu que a igreja moderna está influenciada pelo experimentalismo, gnosticismo e humanismo antropocêntrico? Você já notou que grandes líderes religiosos, até mesmo de denominações tradicionais, que comandam associações de pastores são maçons? Você já observou a invasão da cultura judaica nas denominações neopentecostais? Você acha que essas coisas procedem do evangelho de Jesus ou dos ensinamentos dos apóstolos à Igreja? Talvez, você já tenha visto dentro de sua igreja, além da cruz, diversos símbolos judaicos, óleos para ungir coisas e realizar rituais de libertação, shofar (chifre de animal), menorás (candelabros), estrela de Davi, estolas (mantos especiais) e outras cerimonias que misturam rituais da Lei com o culto da igreja. 

Você envergonha o evangelho?

Divórcio, novo casamento, papel do homem e da mulher, ministério feminino, disciplina/correção, obediência a pastores, decência, moral e política são assuntos cuja abordagem eclesiástica atual sofreu nítida mutação no contexto moderno. Estamos assistindo a um esforço de adaptações bíblicas, com “ajustes” da doutrina cristã para colocá-la em diálogo com a cultura e com os tempos atuais. Isso, sob o argumento de que não se pode basear o comportamento humano moderno, mesmo o cristão, em uma religião desenhada em uma cultura de dois mil anos atrás. Por isso, a tendência hoje é realizar interpretações que ajustam a bíblia a padrões modernos e amplamente aceitos pela sociedade. Em vez do texto bíblico afetar o comportamento, é o comportamento que tem afetado o texto bíblico.

Legado do gnosticismo

Derivado do grego, gnosticismo é um termo usado para expressar “conhecimento” (gnostikos). 

De modo amplo, é um conjunto de correntes filosófico-religiosas sincréticas que presumem conter o mais elevado conhecimento acerca do mundo espiritual e do homem. No primeiro século os gnósticos se aproximaram da igreja cristã e procuraram influenciá-la, mas os pais da igreja perceberam que, na verdade, aquela infiltração cristianizada nada mais era que uma forma de paganismo, uma vez que esse grupo defendia a existência de um deus superior ao descrito nas escrituras sagradas. Ou seja, eles pretendiam dar nova interpretação às escrituras, especialmente quanto aos os registros pareciam inadequados ao tempo em que viviam e ao conhecimento que detinham.

Músicas e ritmos evangélicos 

Texto baseado no livro: “Uma igreja com propósito”, de Rick Warren.Quando o assunto é louvor a Deus, todos já temos um conceito pré-concebido do que é bom ou ruim. Essa nossa percepção decorre da nossa bagagem cultural. No Brasil, que tem uma grande extensão territorial, podemos notar a variedade de ritmos e que o ritmo que agrada o baiano não é o que mais agrada o gaúcho ou o mineiro etc. A depender da região, o gosto se altera. Nossas raízes culturais determinarão o nosso gosto musical.

Neocatolicismo 

Por séculos o catolicismo foi dominante na cultura religiosa brasileira. Deixar essas raízes não é nada fácil. Segundo Augusto Nicodemus, “grande parte dos evangélicos no Brasil tem alma católica”. E tal observação advém das tendências manifestas nas preferências religiosas que hoje se manifestam, entre elas: o gosto por bispos e apóstolos; a ideia de que pastores são mediadores entre Deus e os homens; o misticismo supersticioso no apego a objetos sagrados; e a ideia de que somente pecados sexuais são realmente graves.

O poder das crenças 

O cérebro humano, quando se concentra em alguma coisa, não se concentra em outras, pois sua estrutura só tem a capacidade de prestar atenção em cinco a nove coisas de cada vez. Por isso, seleciona o que considera mais importante para o momento. A atenção do homem é ativada para tudo aquilo que confirme suas crenças, ao passo que aquilo que as confronte tendem a não receber atenção ou avaliação.

Separados pelo sectarismo

Segundo podemos observar na palavra de Deus, o povo judeu, após tomar a terra de Canaã não deveria absorver seus costumes pagãos, ou seja, suas práticas cultuais a outros deuses, bem como sua cultura, consideradas incompatíveis com o padrão de Deus para o homem. 

 O Deus de Israel, o único e verdadeiro Senhor, estava se manifestando a um povo escolhido e separado, desde Abraão, para abençoar todas as famílias da terra.

Preciso de Pastor?

Deus, ao estabelecer a igreja, instituiu, também, sua liderança - pastores. Escolheu homens para conduzi-la nesse amor, instruindo-a para a formação de um caráter que produza o fruto do Espírito. 

 Mas Jesus nos advertiu: o inimigo semeou joio na plantação de trigo (Mt. 13:25) e não há como separá-los antes da colheita (Mt. 13:30). Por isso, não é de se estranhar que nem todos os integrantes da igreja estejam produzindo o fruto do Espírito de Deus, já que o joio é estéril.

Prisão de portas abertas 

Recentemente, sofremos por um descuido. A cerca que separa a casa do quintal não ficou bem trancada e nossos dois pastores alemães invadiram o galinheiro e mataram quase todas as galinhas. 

 Para reiniciar a criação, compramos 38 pintinhos que, por não terem uma galinha para cuidar deles, ficaram trancados no interior do galinheiro. Eles não podiam sair para o quintal porque as galinhas e os galos sobreviventes os atacavam. Assim, quando eles se tornaram maiores, abrimos o galinheiro para que eles pudessem sair quando quisessem. Curiosamente, eles não saiam. Permaneceram confinados no interior galinheiro por muitos dias, mesmo podendo aproveitar todo o espaço do quintal.Aos poucos, alguns deles começaram a se arriscar e hoje apenas um pequeno grupo continua preso com as portas abertas.

Recomeçar!

Depois de uma noite festiva, acordei angustiado. Por que estou assim? Por que este aperto no peito? Por que aquela alegria não permanece no dia seguinte? Seria isto a síndrome da Cinderela, que depois de uma noite mágica, somos acordados com um tapa da realidade? Enquanto estava sob efeito das influências do conto de fadas, tudo era tão perfeito que não havia motivos para preocupações futuras. Afinal, nesse contexto de euforia, só pensamos que o amanhã será um desdobramento natural do hoje, uma maravilha! Então, vamos aproveitar a festa!

Reino de Luz e reino de trevas? 

Por mais que não gostemos da ideia, a bíblia nos informa que Satanás é o príncipe deste mundo (João 12:31 – 14:30 – 16:11), visto que exerce um governo espiritual que influencia os filhos da desobediência. “nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência;” (Efésios 2:2 RA)Satanás é o príncipe deste mundo desde o dia em que o primeiro homem pecou. A partir de então, homens e mulheres, afastados de Deus pelo pecado, passaram a integrar o âmbito de sua influência.

Sobernatural

Após a leitura deste artigo, recomendo que você assista o vídeo "Sobrenatural" e sua mente irá se abrir para entender que nem toda manifestação sobrenatural, ainda que produzida no ambiente religioso, inclusive evangélico, procede de Deus. Ao final do vídeo apresento a única forma que você tem de se proteger de manifestações satânicas, mesmo que aparentemente produza benefícios imediatos, mas que ao final trará o resultado pretendido por quem a produziu.

Você tem talento! 

Com os olhos postos na bíblia podemos afirmar que Deus concede dons e talentos aos homens para quem desenvolvam tarefas especiais em favor de seu reino eterno. Precisamos identificar e reconhecer que Deus tem um propósito em nosso talento. Em seguida, devemos nos esforçar para multiplicá-lo, de acordo com a capacidade que temos. Deus conhece a nossa capacidade individual (Mc 4:33 – Mt 25:15) e nunca exige de nós algo que não podemos dar ou aquilo que não tenhamos recebido Dele mesmo (1 Cr 29:14). Deus, também, nos reveste com as forças necessárias ao cumprimento da missão que nos for designada (2 Tm 4:17).

F­­AÇA PARTE DESTE PROJETO!

Se você se identifica conosco e gostaria de fazer parte deste projeto, contate-nos: 

 celeiros.df@gmail.com

ou pelo facebook nos seguintes endereços: 

 https://www.facebook.com/groups/celeiros/   -   https://www.facebook.com/groups/celeiros/.