Igreja cristã Celeiros
Voltar para a lista

Sobre o Halloween 

O Halloween, conhecido como "dia das bruxas", é comemorado dia 31 de outubro e envolve as crianças em diversas partes do mundo. Inocentes, as crianças não sabem sobre o que está por trás dessa festa com muitas cores e diversão. Adultos desavisados também participam. Nos EUA muitos vão ao trabalho vestidos a caráter, com fantasias de monstros, caveiras e fantasmas. 

A palavra "Halloween" significa "dia da colheita". Mas, há outra conexão com esse nome. Trata-se da celebração dirigida a Satanás por parte dos satanistas do mundo inteiro. O filme de terror "Colheita Maldita", por exemplo, é baseado no significado oculto da festa de Halloween. 


No Brasil, a cada ano, a festa tem atraído mais a atenção da criançada. Mas, o que aparentemente é apenas uma celebração inocente, esconde uma motivação nada cristã. Para ser adorado, Satanás promove o engano, fazendo que os homens se voltem para ele sem se aperceberem disso. E para não ser notado, ele age no oculto, sem revelar suas intenções. Assim foi em toda a história da humanidade e hoje não é diferente. 

Como é mais fácil dominar uma criança, Satanás busca torná-las suas seguidoras e obtem êxito especialmente quando estão sem proteção. Muitos pais, protetores naturais, não estão resguardando seus filhos, o que facilita o trabalho maligno do Diabo e permite que ele invada até mesmo os corações puros das crianças.  

Acreditamos que os pais ignoram o mundo espiritual e, por isso, deixam seus filhos vulneráveis. É bom lembrar que muitas escolas infantis apoiam o halloween como se fosse apenas uma brincadeira infantil, incentivando-as a se vestirem de bruxas, lobisomens ou qualquer tipo de ser demoníaco. 

Nós, cristãos, discípulos de Jesus, entendemos que isto autoriza Satanás a agir e a influenciar as crianças. A chance delas se tornarem adultos violentos, rebeldes, devassos, perturbados e corruptos no futuro será muito grande. Para evitar isso, cabe aos pais protegerem os corações de seus filhos com orações e ensinamento bíblico adequado. Também, é fundamental criar hábitos saudáveis para as crianças, inclusive o frequentar e participar das atividades da igreja, onde há uma comunidade com valores morais diferenciados e princípios espirituais corretos sendo compartilhados. Além disso, os progenitores devem exercitar adicionalmente a autoridade do nome de Jesus para anular qualquer influência transmitida a seus filhos em outros ambientes, ainda que isso tenha ocorrido discretamente, sem o seu conhecimento. 

Sabemos que Satanás adora está por trás de toda má ação humana, inclusive religiosa, que produz morte, roubo e destruição (João 10:10). E neste dia, ao ser celebrado o halloween, ele e seus demônios operam com especial autorização, uma vez que cada desavisado, mesmo que seja cristão, incorpora em sua vida e na vida de seus filhos roupas e ações que sinalizam concordância com as ideologias místicas do ocultismo. 

Outro ponto importante é que, em 31 de outubro, é celebrado o sabbath no alto satanismo, quando Satanás em pessoa se materializa e aparece no meio da celebração. No ritual, sacrifício de crianças, jovens e adultos são realizados a pedido do próprio Satanás. 

Antes de 1517, o sabbath satânico era comemorado em todo 9 de março.  Entretanto, quando em 31 de outubro de 1517, Martin Lutero iniciou na Alemanha a reforma da Igreja e publicou suas 95 teses denunciando a contaminação da Igreja Medieval, Satanás decidiu ofuscar essa data com sua festa. Foi então que o alto satanismo passou a comemorar o sabbath em 31 de outubro, mesmo dia em que Lutero publicou as 95 teses.

Portanto, se somos pais, pastores, professores ou simplesmente cristãos, vamos proteger nossas crianças das influências das trevas, das ligações com a idolatria, do contato com o misticismo e de toda forma de bruxaria, ainda que apresentada sutilmente em forma de objetos e práticas lúdidas. Vamos ensiná-las a andar nos retos caminhos do Senhor, à luz de sua santa palavra, que é fonte da nossa salvação em Cristo Jesus, único digno do nosso louvor e da nossa adoração!

Em 31 de outubro de 2016

Pastor Sólon Pereira

Referência bibliográfica:

MASTRAL, Daniel e MASTRAL, Isabela. Satanismo. 1.ed. São Paulo: Editora Naós, 2004. 80 p.