Igreja cristã Celeiros
Voltar para a lista

Carta 004/2016 (sequência da carta 001/2016) 

Querido Pr. Sólon, a paz do Senhor! Gostaria de agradecer por suas palavras... Me trouxeram ânimo e refrigério. Me senti apascentada. Deus seja louvado! De certo o meu desejo é servir ao Senhor. Em verdade e em liberdade... Pr, hj finalmente tenho paz com Deus! Mas não encontro paz para congregar na ICM devido às práticas e 'doutrinas'. (...)


O meu real desejo era de romper definitivamente com a ICM, mas meu esposo é resistente a isso. Não que ele não esteja alinhado com aquilo que tenho vivido. O Senhor tb tem aberto os seus olhos... Porém ele ainda tem medo. 

Eu tenho orado para que o Senhor ordene todas as coisas e nos direcione porque tb não quero ficar pulando de igreja em igreja, entende? Mas certamente irei ao seminário de princípios! E quero que meu esposo vá tb. Pr, me ajude em oração!

Estou estudando o livro de apocalipse junto com o artigo de sua esposa e em breve gostaria de enviar ao Pr algumas dúvidas que tem surgido, amém?  

Em breve farei novo contato!

Obrigada mais uma vez e que o nosso Deus o visite com sua paz, amor, direção do Espírito Santo e toda sorte de bênçãos!  

A paz do Senhor! 

 RESPOSTA, em 19 de outubro de 2016 

Prezada irmã (...), que a paz do Senhor seja com toda a sua casa.Alegro-me com sua resposta, especialmente por ver que você tem as motivações corretas. Assim, tenho certeza que você jamais desistirá ou esmorecerá ao longo de sua jornada aqui nesta terra. Permita-me apenas alguns comentários sobre sua decisão.

Ser professora de ensino cristão para crianças é uma grande bênção. Não apenas para você, mas para seus alunos. Nunca tive dúvidas de que minhas três filhas foram privilegiadas por terem passado a infância sob os cuidados de suas professoras de escola dominical na Igreja Cristã Maranata (ICM). Elas tiveram professoras maravilhosas - mulheres dedicadas, carinhosas e que não mediam esforços para ensinar as histórias bíblicas. Reconheço isso claramente e lamento se as coisas mudaram. Neste caso, você deve saber melhor do que eu.(...) 

Espero que você tenha maturidade espiritual suficiente para perceber as coisas.Sobre sua questão com seu marido, apenas ore. Ele é o cabeça, mas, se entendeu a proposição bíblica do relacionamento conjugal, dará sua própria vida para defende-la, caso você sofra alguma injustiça.

“25 Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, 26 para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, 27 para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito. 28 Assim também [do mesmo modo] os maridos devem amar a sua mulher como ao próprio corpo. Quem ama a esposa a si mesmo se ama.” (Efésios 5:25-28 RA)

Não tenham medo, pois “No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor.” (1 João 4:18 RA) 

No que diz respeito a “pular de igreja em igreja”, você está certa. Isso só traz instabilidade e enfraquecimento espiritual. Se o objetivo é buscar a Deus com sinceridade e partilhar do amor de Jesus com irmãos e com aqueles que ainda hão de se salvar, esteja com quem você se identifica e o crescimento virá naturalmente com o tempo. 

Por fim, pode enviar suas dúvidas que eu e minha esposa teremos prazer em responde-las. 

No mais, asseguro-lhe que vocês serão muito bem-vindos em nosso seminário. Estarei orando por vocês. 

O Senhor te abençoe e te guarde; o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti; o Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz.

 Grande abraço, 

Pastor Sólon