Igreja cristã Celeiros
Voltar para a lista

Empresa começará a implantar chips em seus funcionários, nos EUA

Por enquanto, o implante não será obrigatório, mas a notícia vem deixando muitos cristãos "em alerta" por seu possível significado apocalíptico.

Uma empresa de Wisconsin (EUA) está preparada para se tornar a primeira companhia norte-americana a dar aos seus funcionários a oportunidade de ter implantes de microchip na mão.

A 'Three Square Market' é um desenvolvedor de software usado em máquinas de venda automática e pagará para ter seus empregados com chip implantado em uma das mãos (aqueles que quiserem).

Cerca de 50 funcionários da empresa se ofereceram para serem os primeiros receber a injeção de microplaquetas a partir do mês de agosto. Os pequenos dispositivos serão implantados nas mãos dos funcionários usados para que eles possam comprar coisas na sala de refeições da empresa, acessem computadores, abram portas e assim por diante.

"É a próxima coisa que inevitavelmente acontecerá e nós queremos ser parte dela", disse o CEO da 'Three Square Market', Todd Westby.


O chip é do tamanho de um grão de arroz e será implantado entre o polegar e o indicador destes 50 primeiros funcionários. A empresa pagará uma taxa de 300 dólares.

"Eventualmente, esta tecnologia será padronizada, permitindo que você a use isso como seu passaporte, cartão de transporte público, todas as oportunidades de compra, etc", sugeriu Westby em uma postagem feita por ele em um blog.

"Nós vemos isso como outra opção de pagamento e identificação, que não só pode ser usada em nossos mercados, mas também em nossas outras aplicações de auto-atendimento, que estamos implantando - o que inclui lojas de conveniência e academias de ginástica", disse outro executivo da empresa.

A empresa diz que os chips não incluirão GPS, por isso não será usado para o rastreamento dos funcionários.

No início deste ano, uma empresa na Suécia também anunciou que estava oferecendo aos seus funcionários, implantes de microchip semelhantes que funcionavam como cartões de identificação.

Em 26 de julho de 2017

Fonte: guiame