Legenda da imagem

A Obra de Deus

­­

­

Imagem Ilustrativa

Introdução

A expressão “Obra de Deus”, embora muito comum e de simples compreensão, tem sido mal interpretada por muitos cristãos. Alguns pensam que o termo se refira à Igreja de Jesus, enquanto outros são levados a acreditar que signifique uma denominação cristã em especial. Nem todos entendem que se trata de uma ATIVIDADE COM UM FIM ESPECÍFICO.
Sem complicar as coisas, neste breve estudo apresentaremos os textos bíblicos e os esclarecimentos que elucidam a significação tanto da “Obra de Deus”, como de outras expressões relacionadas, quais sejam: Obra Criadora, Obra Redentora e Obra do Espírito.

A Obra Criadora

Conforme Gn 2:1-2, após criar tudo o que existe, a bíblia nos conta que Deus descansou de toda a obra que realizou. Ou seja, depois de tudo pronto, a sua Obra Criadora estava consumada. Nada mais havia para fazer, embora seu produto estivesse apenas começando.

A Obra Redentora

Concluída a Obra Criadora, em decorrência da desobediência de Adão, Deus planejou a redenção de toda a humanidade. A execução desse plano é o que chamamos de “Obra Redentora”, por meio da qual Deus se propôs a salvar o homem. 

Em que se constituía o plano da salvação? Segundo o projeto de Deus, tal plano incluía a morte de um cordeiro inocente para o restabelecimento da comunhão quebrada entre Deus e o homem por causa do pecado. 

Desde o período do Velho Testamento, o projeto de Deus já podia ser reconhecido, mas por meio de figuras e símbolos. Entretanto, quando Jesus morreu e ressuscitou, consumou o plano de Deus para a nossa redenção: “Está consumado!”

Mais tarde, sabendo então que tudo estava concluído, para que a Escritura se cumprisse, Jesus disse: "Tenho sede". Estava ali uma vasilha cheia de vinagre. Então embeberam uma esponja nela, colocaram a esponja na ponta de um caniço de hissopo e a ergueram até os lábios de Jesus. Tendo-o provado, Jesus disse: "Está consumado! " Com isso, curvou a cabeça e entregou o espírito. (João 19:28-30)

A participação de Jesus neste projeto ficou evidenciada em várias passagens das escrituras sagradas, onde ele deixa claro que estava realizando a Obra de Deus, a qual se cumpriria nele próprio, senão vejamos:

"Disse Jesus: “A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou e concluir a sua obra. (João, 4:34)

“Eu tenho um testemunho maior que o de João; a própria obra que o Pai me deu para concluir, e que estou realizando, testemunha que o Pai me enviou. (João, 5:36)

Corroborando com esse entendimento, o livro de Atos faz menção à Obra de Deus como um projeto para a remissão de pecados (salvação). E quando se refere a realizá-la “em nossos dias”, cita os profetas, ou seja, refere se aos dias dos profetas, ocasião em que a Obra Redentora ainda não estava consumada, pois Jesus ainda não tinha vindo a este mundo – eles tinham apenas a lei e os sacrifícios como sombra das coisas que haveriam de vir.

“38 Tomai, pois, irmãos, conhecimento de que se vos anuncia remissão de pecados por intermédio deste; 39 e, por meio dele, todo o que crê é justificado de todas as coisas das quais vós não pudestes ser justificados pela lei de Moisés. 40 Notai, pois, que não vos sobrevenha o que está dito nos profetas: 41 Vede, ó desprezadores, maravilhai-vos e desvanecei, porque eu realizo, em vossos dias [tempo dos profetas], obra tal que não crereis se alguém vo-la contar.” (Atos 13:38-41 RA)

Assim, concluímos que as poucas vezes que a expressão “Obra de Deus” foi utilizada na bíblia, em sua maior parte refere-se à salvação da humanidade. Sabendo disso, não há como dissociar a “Obra de Deus” da “Obra de Redenção”, uma vez que esta é à consumação daquela.

Com a ressurreição de Jesus, inicia-se, então, a parte do Espírito Santo e a cooperação humana.

A Obra do Espírito Santo

Segundo a bíblia sagrada, o Espírito Santo de Deus e o homem são os únicos que ainda têm uma missão a cumprir nesta terra. Ao homem cabe lutar por sua própria salvação e pela salvação de seus semelhantes. Ao Espírito Santo cumpre ajudá-lo nesta jornada de luta.

O Espírito Santo é consolador, guia, intercessor e ajudador. Somente ele pode convencer o homem do pecado, da justiça e do juízo e, além disso, revela os mistérios de Deus e opera curas, sinais e maravilhas que glorificam o Senhor Jesus, apontando para a Obra Redentora.

"26 mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito." (João 14:26)

"7 Mas eu vos digo a verdade: convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei. "8 Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo:" (João 16:7-8)

"4 Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo. "5 E também há diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo. "6 E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos. "7 A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso." (1 Coríntios 12:4-7)

"26 Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis." (Romanos 8:26)

Muitos são os textos que revelam toda a Obra do Espírito Santo cooperando com o homem, mas, ao observarmos os citados já podemos perceber que ninguém mais pode realizar esta obra. Apenas o Espírito Santo pode fazer o que lhe foi designado. 

A parte do homem

Uma vez que a Obra Redentora já foi consumada na cruz do calvário e que a Obra do Espírito somente o próprio Espírito pode realizar, resta ao homem aceita-las, tornando-se um cooperador da anunciação do evangelho de Cristo Jesus. Todos os salvos receberam uma comissão do mestre: ir pelo mundo pregando o evangelho da salvação a toda a criatura.

Cumpre a nós, que já o aceitamos, trabalhar para que outros possam conhecer a Obra Redentora consumada por Jesus. Esta é a nossa grande comissão!

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.” (Mc 16:15 RA)

Se pensarmos bem, à luz dos versículos bíblicos até aqui apresentados, teremos que reconhecer que nós não podemos realizar a Obra de Deus, do mesmo modo que não poderíamos realizar a Obra Criadora e nem a Obra Redentora. Tampouco seria possível a qualquer homem realizar a Obra do Espírito Santo. 

A única obra que estamos em condições de realizar é a obra reservada aos homens, qual seja, cumprir a grande comissão que nos foi confiada.

Quando Jesus foi indagado sobre o que o homem poderia fazer para realizar as obras de Deus, a resposta apontou para a fé e não para realizações humanas, senão vejamos:

"28 Dirigiram-se, pois, a ele, perguntando: Que faremos para realizar as obras de Deus? "29 Respondeu-lhes Jesus: A obra de Deus é esta: que CREIAIS naquele que por ele foi enviado." (João 6:28-29)

Sim, pela fé cremos na Obra Criadora, na Obra Redentora e na Obra do Espírito Santo, o que é necessário para que possamos fazer a nossa parte. 

O que podemos fazer?

Podemos trabalhar em conjunto no cumprimento da grande comissão, tornando a Obra Redentora conhecida por meio da pregação do evangelho da salvação. Sim, é dessa forma que podemos trabalhar na Obra do Senhor. Vamos fazê-la conhecida!

“Tenho ouvido, ó SENHOR, as tuas declarações, e me sinto alarmado; aviva a tua obra, ó SENHOR, no decorrer dos anos, e, no decurso dos anos, FAZE-A CONHECIDA; na tua ira, lembra-te da misericórdia.” (Habacuque 3:2 RA)

O apóstolo Paulo nos deixou exemplo:

“Se Timóteo for, tomem providências para que ele não tenha nada que temer enquanto estiver com vocês, pois ele trabalha na obra do Senhor, assim como eu.” (1 Coríntios, 16:10)

Sejamos, pois, dedicados em fazer a nossa parte, pois nosso trabalho na Obra de Deus não é vão!

“Portanto, meus amados irmãos, mantenham-se firmes, e que nada os abale. Sejam sempre dedicados à obra do Senhor, pois vocês sabem que, no Senhor, o trabalho de vocês não será inútil. (1 Coríntios, 15:58)

Por isso, a expressão “OBRA DE DEUS”, no que diz respeito à nossa parte, significa uma ATIVIDADE COM UM FIM ESPECÍFICO, qual seja: ANUNCIAR O EVANGELHO DA SALVAÇÃO.

Conclusão

Uma vez que, em sentido estrito, a Obra de Deus, a Obra Redentora e a Obra do Espírito são de competência exclusiva de Deus, de Jesus e do Espírito Santo, respectivamente, à luz dos textos bíblicos apresentados, podemos concluir que, no máximo, somos apenas cooperadores desse projeto, cumprindo-nos anunciar o evangelho da salvação para que a Obra Redentora se torne conhecida.

Assim, todos aqueles que estão anunciando o evangelho do Senhor Jesus, seja em que denominação for, apesar das imperfeições existentes em cada uma delas, estão, em sentido amplo, realizando a Obra de Deus e, com a cooperação da Obra do Espírito, contribuindo para que a Obra Redentora se torne conhecida e que, por ela, o homem seja salvo. 

Em, 16 de abril de 2016. 

Pastor Sólon Pereira

F­­AÇA PARTE DESTE PROJETO!

Se você se identifica conosco e gostaria de fazer parte deste projeto, contate-nos: 

 celeiros.df@gmail.com

ou pelo facebook nos seguintes endereços: 

 https://www.facebook.com/groups/celeiros/     -    https://www.facebook.com/groups/celeiros/.