Legenda da imagem

Música

Legenda da imagem

Mantra
A expressão procede do sânscrito Man, mente e Tra, controle, significando "instrumento para conduzir ou controlar a mente". Mantras originaram-se do hinduísmo, porém são utilizados também no budismo e jainismo, bem como notoriamente por práticas espirituais que não têm vínculo com religiões estabelecidas. No tantrismo, são usados para materializar as divindades.
Sua função essencial está ligada ao misticismo e normalmente os mantras são utilizados nos rituais em que se pretende conduzir a mente das pessoas sem que elas percebam, uma vez que ideias ou sugestões são fixadas nas mentes humanas sem que seja necessário qualquer raciocínio. Isso favorece o "esvaziamento da mente" que, enquanto apenas repete a mesma coisa várias vezes não consegue pensar em nada mais. No vaguear da mente, as mensagens incluídas nas repetições ou pronunciadas no ambiente penetram facilmente e produzem emoções variadas de bem-estar e satisfação. Por isso, segundo os místicos, mantras servem para energizar, para adormecer ou despertar, para desenvolver chacras ou vibrar canais energéticos a fim de desobstruí-los.

 A força do mantra, portanto, está na repetição associada a uma melodia agradável e universal para que não haja rejeição. Em seu conteúdo normalmente constam sílabas ou palavras poéticas de um contexto religioso, normalmente em sânscrito. Mas, pode ser qualquer som, sílaba, palavra, frase ou texto, que detenha o poder específico de facilitar a concentração (no que está sendo implantado). 

Em resumo, o mantra é uma fórmula mística e ritual recitada ou cantada repetidamente pelos fiéis de certas correntes budistas e hinduístas. Ao passo que esvazia a mente de preocupações, induz emoções. Por isso, o termo é uma palavra em sânscrito que significa 'controle da mente'. Os seguidores das correntes que utilizam o mantra afirmam que a repetição é forma de auxiliar e induzir a concentração durante a meditação.

Segundo a wikipédia, alguns mantras famosos são 'Namo Amito' (glória a Buda) e 'Om Sri Shanaishwaraya Swaha' ('Om' e 'saudações a Saturno, o planeta dos ensinamentos').Os mantras Tibetanos são entoados como orações repetidas. O budismo mahayana do Tibete usa mantras em tibetano, o zen-budismo do Japão os usa em japonês. John Blofeld encontrou, em Hong Kong, no começo do século XX, mantras cuja língua ninguém sabia identificar, e que pareciam uma alteração de um original sânscrito.

Influência no mundo da música secular 

Muitas músicas dos Beatles possuem referências a mantras. Por exemplo, "Across the Universe" (1969) possui o mantra "jai guru deva om" em sua letra. Além disso, a letra repete quatro vezes o verso "nada vai mudar o meu mundo", como se fosse um mantra.

A música "My Sweet Lord" (1970), da carreira solo do beatle George Harrison, cita vários mantras indianos em sua letra, além de repetir várias vezes o verso título, imitando um mantra. Os músicos Mahavishnu John Maclaughlin e Carlos Santana inspiraram-se nas melodias mântricas de Sri Chinmoy para álbuns como Love Devotion Surrender (1973). 

A cantora Madonna, estudante de cabala e totalmente inspirada nessa cultura, não dispensou o uso dessas influências no disco Ray Of Light, de 1998. Decidiu até incluir uma música totalmente cantada em sânscrito chamada Shanti/Ashtangi. O que poderia causar estranhamento por se tratar do ponto mais exótico do álbum, acabou agradando a muito fãs e críticos. A música traz alguns fragmentos do poema Yoga Taravali, que Madonna vinha estudando em suas aulas de Yoga.

Influência no mundo da música gospel

No ambiente cristão evangélico, desde que a auto-ajuda, a pscologia e o antropocentrismo invadiu o espaço que antes era reservado exclusivamente à exaltação do Soberano Senhor e aos ensinamentos bíblicos, pode-se notar que o período da "adoração" está impregnada pelo mantra gospel. São músicas com pouca letra e muita repetição. Além disso, os "ministros de louvor" passam às vezes 15 minutos repetindo uma mesma melodia enquanto vão implantando sugestões nas mentes do público. Os efeitos não são diferentes dos produzidos pelos mantras hindus em suas energizações. Emoções afloram, algumas com bastante intensidade, e produzem sensações diversas que, normalmente, são confundidas com uma visitação do Espírito Santo de Deus. Depois que a alma está afetada por uma "incrível presença de Deus", a mensagem é aceita com mais facilidade. Afinal, "Deus está naquele lugar" e disso ninguém mais duvida.

Em 20 de outubro de 2016.

Por Pastor Sólon Pereira

Fonte: wikipédia 

Legenda da imagem

A música gospel e o Louvor a Deus

Os observadores já devem ter notado que uma das características da música gospel é seu conteúdo essencialmente apelativo para emoções e sentimentos antropocêntricos.No gospel, são comuns as músicas monossilábicas e isso parece agradar o público que atualmente lota os shows gospel. 

A própria igreja evangélica moderna tem favorecido esse gosto musical, uma vez que procura se aproximar cada vez mais das preferências seculares, alegando que isso facilita a atração de pessoas não convertidas para a igreja. 

Entretanto, é bom lembrar que os discípulos de Jesus não devem ser moldados pela cultura secular, mas pelos princípios bíblicos, especialmente os ensinados pelo nosso Mestre. Se, no passado, a igreja preferia cantar salmos com predomínio da adoração, do louvor e da gratidão a Deus, a exemplo do que faziam os judeus durantes as cerimônias de louvor ao Senhor, hoje prefere cantar músicas com letras que preencham as carências humanas, especialmente as de afeto, de valorização pessoal e de conquistas terrenas. 

É verdade que nos salmos podemos observar também os desejos, sentimentos, pensamentos e necessidades dos Salmistas em algumas passagens, mas com certeza essa não é a essência de seu conteúdo, ao contrário do padrão gospel moderno, onde o foco está predominantemente no homem, no que ele quer, sente ou acha que precisa. 

Se observarmos bem, notaremos que a música gospel é pobre de conteúdo, antropocêntrica e raramente cumpre o seu propósito da adoração, que é exaltar a natureza, a bondade, a misericórdia, o poder e a majestade de Deus.

Os mais velhos, que acompanharam a gênese da confissão positiva, devem se lembrar que o pastor sul-coreano David (Paul) Yonggi Cho, tem participação decisiva nessa doutrina. Cho fez uma conjunção de ensinamentos orientais com passagens da bíblia e o resultado foi uma mistura de mentalização de desejos com fé. Assim, o que o homem deseja, deve começar a gerar dentro de si e a pronunciar afirmativamente que irá conseguir, mesmo que se desconheça a vontade de Deus no caso específico. Aliás, segundo esse ensinamento, Deus sempre quer o nosso bem, logo tudo o que achamos que é bom para nós certamente é a vontade de Deus também. Desse modo, a fé não está vinculada ao que Deus disse, objetiva e claramente, mas ao que nós desejamos e esperamos que Deus faça. Esse mesmo pensamento tem sido aplicado ao que se chama hoje de profetizar. Baseados no texto do vale de ossos secos (Ez 37:1-11), quando alguém deseja algo que consiera bom, basta "profetizar" e isso se lhe fará, "pela fé". Para quem entendeu alguma coisa da palavra de Deus, sabe que as coisas não funcionam assim. Primeiramente, porque o "bom" deve ser o que Deus considera bom e não o que nós pensamos que seja bom. Em segundo lugar, Deus é o Senhor e não nós. Profecia não é uma afirmação positiva da nossa vontade, mas um mover do Espírito Santo que manifesta o propósito de Deus para o futuro.

A partir de toda essa distorção bíblica, as músicas do gênero gospel, passaram a induzir a “confissão positiva” de um modo muito semelhante aos mantras orientais, como se bastasse afirmar qualquer coisa com "fé" e aquilo se tornará verdade. Neste caso, a fé não está em Deus, mas em si mesmo, razão pela qual a autoajuda tem sido fundamental para compor as mensagens evangélicas modernas, seja na música ou nas terapias. É possível que o abandono do louvor a Deus seja reflexo do próprio conteúdo dessas igrejas, as quais não têm valorizado o ensino bíblico. Há muita emoção e pouco conhecimento da palavra de Deus.

É bom lembrar, também, que a vaidade pessoal e a motivação comercial enraigada hoje no mundo da música gospel está preocupada com o que agrada a maioria. Se para se fazer "sucesso" é preciso agradar a maioria, e esta se satisfaz emocionalmente, a música comercializada deve atender a esse padrão.

Por fim, do ponto de vista espritual, sabemos que toda satisfação de emoções é passageira se o espírito humano não estiver suprido e avivado espiritualmente. Satisfazer desejos humanos de bem-estar emocional pode atender o homem momentaneamente, mas sua alma continuará com um vazio que ele não conseguirá preencher com nada humano.

Em 21 de outubro de 2016. 

Por Pastor Sólon Pereira 

Compare as Letras

As comparações a seguir têm apenas a finalidade de mostrar como o foco da música evangélica tem se alterado, uma  vez que a contrição humana e o louvor da glória de Deus tem dado lugar a canções que destacam a necessidades do homem de ver satisfeitos os seus desejos e anseios pessoais. Mas, isso não significa que as músicas sejam ruins.

Perdão Senhor (Vencedores) x Raridade (Anderson Freire)

Perdão Senhor 

(Vencedores por Cristo)

­­Se sofrimentos Te causei, Senhor

Se a meu exemplo o fraco tropeçou, 

Se em Teus caminhos eu não quis andar, perdão, Senhor.

Se vão e fútil foi o meu falar, 

Se ao meu irmão não demonstrei amor, 

Se ao sofredor não estendi a mão, perdão, Senhor. 

Se indiferente foi o meu viver, 

Tranqüilo e calmo sem lutar por Ti, 

Devendo estar bem firme no labor, perdão, Senhor.

Escuta, ó Deus, a minha oração. 

E vem livrar-me de incertezas mil. 

Transforma minha vida entregue a Ti. 

Amém, Senhor.

Raridade 

(Anderson Freire)

Não consigo ir além do teu olhar

Tudo o que eu consigo é imaginar a riqueza que existe dentro de você

O ouro eu consigo só admirar, mas te olhando eu posso a Deus adorar

Sua alma é um bem que nunca envelhecerá 

O pecado não consegue esconder a marca de Jesus que existe em você

O que você fez ou deixou de fazer não mudou o inicio Deus escolheu você

Sua raridade não está naquilo que você possui ou que sabe fazer

Isso é mistério de Deus com você

Você é um espelho que reflete a imagem do Senhor

Não chore se o mundo ainda não notou

Já é o bastante Deus reconhecer o seu valor

Você é precioso mais raro que o ouro puro de Ofir

Se você desistiu Deus não vai desistir

Ele está aqui pra te levantar se o mundo te fizer cair

Que proveito há (Mensagem) x Sabor de Mel (Damares)

Que proveito há

(Mensagem)

­­

Que proveito há 

Em alguém ganhar o mundo inteiro 

E perder a vida eterna? 

Melhor fará o que sua vida deixar 

A Deus amar, a Ele se entregar 

Pois no mundo inteiro 

Não se encontrará a liberdade 

Verdadeira, que só Cristo dá 

Aquele que guardar a sua vida 

Nada alcançará em todo seu caminho 

Mas quem a Deus de todo se entregar 

Por amor a Cristo achará vitória 

Então terá a alegria verdadeira 

Que jamais irá faltar.

Sabor de Mel

(Damares)

O agir de Deus é lindo na vida de quem é fiel 

no começo tem provas amargas mas no fim tem um sabor do mel 

Eu nunca vi um escolhido sem resposta

Porque em tudo Deus lhe mostra uma solução

Até das cinzas ele clama e Deus atende 

lhe protege e lhe defende com as suas fortes mãos 

Você é um escolhido e a tua história não acaba aqui 

Você pode estar chorando agora mas amanhã você irá sorrir

Deus vai te levantar da cinzas e do pó, Deus vai cumprir tudo o que tem te prometido

Você vai ver a mão de Deus te exaltar

Quem te vê há de falar ele é mesmo um escolhido 

Vão dizer que você nasceu pra vencer 

E já sabiam porque você tinha mesmo cara de vencedor 

E que se Deus quer agir ninguém pode impedir 

Então você verá cumprir cada palavra que o Senhor falou 

Quem te viu passar na prova e não te ajudou 

Quando ver você na benção vai se arrepender 

Vai estar entre a platéia e você no palco 

Vai olhar e ver Jesus brilhando em você 

Quem sabe no seu pensamento você vai dizer: 

Meu Deus como vale a pena a gente ser fiel 

Na verdade a minha prova tinha um gosto amargo 

Mas minha vitória hoje tem sabor de mel 

Tem sabor de mel tem sabor de mel, a minha vitória hoje tem sabor de mel 

Tem sabor de mel tem sabor de mel, a minha vitória hoje tem sabor de mel 

F­­AÇA PARTE DESTE PROJETO!

Se você se identifica conosco e gostaria de fazer parte deste projeto, contate-nos: 

 celeiros.df@gmail.com

ou pelo facebook nos seguintes endereços: 

 https://www.facebook.com/groups/celeiros/     -    https://www.facebook.com/groups/celeiros/.