Igreja cristã Celeiros
Voltar para a lista

Cristão é condenado por fazer culto doméstico, na Argélia

Sentença proferida por juiz local foi de dois meses de prisão e pagamento de multa.

Em 16 de junho, um juiz entregou a um cristão, pai de dois filhos que vive no noroeste da Argélia, uma sentença de prisão e uma multa pesada por realizar um culto de oração em sua casa.

Os promotores pediram uma sentença de seis meses de prisão e uma multa de 500 mil dinares argelinos (US$ 4,2 mil) para o homem de 35 anos em Mostaganem, uma cidade costeira a cerca de 350 quilômetros a oeste da capital Argel.

Em vez disso, o juiz proferiu a sentença de dois meses de prisão e uma multa de 100.000 dinares (US$ 840) para o novo cristão, que pediu anonimato porque teme por sua vida no país oficialmente muçulmano do norte da África.

A condenação aconteceu porque o homem convidou um casal cristão para orar com ele. Segundo uma testemunha, ele foi acusado de organizar o culto cristão em sua casa apesar da notória lei religiosa da Argélia de junho de 2006, comumente conhecida como lei 03/06, que proíbe o culto não-muçulmano por igrejas não registradas.


A lei diz que as igrejas devem obter a permissão de um comitê nacional para serem registradas, mas este comitê nunca se encontrou, e nenhum pedido de qualquer igreja foi oficialmente considerado ou aprovado, disseram as fontes.

"Incrível, mas é verdade, foi o suficiente para um vizinho denunciá-lo e acusá-lo injustamente, e ele ser condenado, tudo porque o homem recebeu um casal cristão para orarem juntos", disse a fonte, que não pode ser identificada por razões de segurança.

Ela relata ainda que o homem está assustado e chocado com essa acusação. “A polícia convocou o cristão para interrogatório várias vezes”, disse a fonte.

“Durante essas visitas à delegacia, o pobre teve que suportar uma terrível pressão e intimidação, embora ele fosse conhecido como um homem de paz”, relatou a testemunha.

O Islã é a religião do estado na Argélia, onde 99% da população de 40 milhões são muçulmanos. Desde 2000, milhares de muçulmanos argelinos depositaram sua fé em Cristo. Autoridades argelinas estimam o número de cristãos em 50 mil, mas outros dizem que pode ser o dobro desse número.

A Argélia está classificada em 22º lugar na Lista da Perseguição da Portas Abertas, como um dos países onde é mais difícil ser cristão, acima do 42º lugar do ano anterior.

Em 5 de julho de 2019

Fonte: guiame